Você está em: Notícias»Pronunciamento da vereadora Vania Baldissera

Pronunciamento da vereadora Vania Baldissera

Pronunciamento da vereadora Vania Baldissera
Discurso proferido durante a fase da palavra livre da sessão ordinária do dia 03 de junho de 2019, na Câmara de Vereadores de São Lourenço do Oeste. Vereadora Vania Baldissera (MDB): Na sessão do dia 27 de maio, foi aprovado a Moção 5/2019, por todos os vereadores(as) e assinada por 8 vereadores(as). Após a publicação da referida moção, fomos surpreendidos com uma Nota de Repúdio da Associação Comercial de São Lourenço do Oeste (ACISLO), onde protocolaram nessa casa e divulgaram na imprensa, dando início nas redes sociais os comentários que os vereadores envergonham, que somos um bando de cafajestes. Ora! Defender direitos dos cidadãos é envergonhar? É ser cafajeste? Creio que muitos não leram a tal moção, e se leram, não entenderam. Poderiam ter vindo conversar antes de tomar tal atitude. Afinal, não foi assim com a reforma administrativa do Estado? Após várias manifestações e debates, o governo dialogou com os deputados e chegaram no entendimento, nem tudo foi extinto! No Regimento Interno da Câmara, o Capítulo VII trata das Moções: “Art. 253 Moções são proposições da Câmara a favor ou contra determinado assunto”. É um mecanismo para fazer chegar a mensagem aos interessados. Assim como assinamos a Moção com relação a SC-305, a ACISLO fez um manifesto e nós apoiamos e participamos do evento. Acompanhando as redes sociais vimos as declarações contra nós, também a favor. A reforma previdenciária é um assunto polêmico, basta assistir às TVs Câmara e Senado. Quem foi na palestra do Samy Dana, teve uma pergunta sobre a Reforma, ele disse: é necessária, porém, polêmica. Então cadê a liberdade de expressão? Empresários e cidadãos que se manifestaram nas redes sociais dizendo que sentem vergonha dos Vereadores. Nós não os envergonhamos por essa atitude de aprovar e assinar a Moção. Foi uma atitude para defender os trabalhadores urbanos e rurais na questão da aposentadoria. Não sou e nenhum vereador(a) se manifestou contra a reforma da Previdência, e sim nas alterações previstas que vão interferir no tempo de contribuição, no aumento da idade, no valor da aposentadoria, na pensão por morte entre outras. Não seria o caso de mexer na aposentadoria dos que recebem valores expressivos? De cobrar os valores de quem deve à previdência? Nós queremos que as pessoas, ao chegar no período da aposentadoria, tenham renda para ter uma vida digna, renda para suprir suas necessidades, renda para ter mais conforto e garantia de qualidade de vida após décadas de trabalho. Queremos que esses cidadãos tenham renda para comprar os produtos produzidos e comercializados pelas indústrias e pelo comércio. Queremos que nossas indústrias sejam cada vez mais fortes, produzindo, se destacando e levando os produtos para todo o Brasil e também que possam exportar. São Lourenço do Oeste é o primeiro no ranking de geração de empregos em SC, (reportagem publicada pela Assessoria do Município em 13 de maio de 2019). Isso se deve ao esforço e empreendedorismo de todos. Poder Público e Iniciativa Privada (a Industria, o Comércio, Profissionais Liberais, Prestadores de Serviços e a Agricultura). Imaginemos que tivéssemos desemprego, agricultores em dificuldade, o que seria das nossas empresas? Não podemos pensar num município pujante sem a movimentação financeira no comércio, ela gera impostos e o lucro. Quanto mais o trabalhador ganha, mais ele consome! O Poder Legislativo não envergonha vocês, cidadãos! Votamos todos os projetos que contribuem para o desenvolvimento e crescimento do Município. A poucos dias foi votado favorável o repasse de R$ 52 mil para a ACISLO realizar o evento que premiou Empresários e Empresas Destaques em 2018. Votamos favorável ao Projeto para o financiamento de R$ 5 milhões para o asfalto, onde será beneficiado o Parque Industrial da EFAISLO. Votamos favorável a alteração da Lei 1.559/2005, que trata da alienação fiduciária de bem imóvel, onde beneficia as empresas que receberam o terreno do município, caso necessitem fazer financiamento. São muitas as Indústrias em destaque, o Poder Legislativo sempre apoiando favorável as doações de terrenos, de barracões, de incentivos para que se instalem no município. Nos surpreendeu muito receber a Nota de Repúdio da ACISLO, por termos defendido os cidadãos pelo qual nós somos seus representantes. E o que dizer do cidadão que nos chamou de Bando de Cafajestes? Senhor Presidente, o que é possível fazer com esse cidadão? E mais. Segundo uma postagem: “Tá o maior comentário nas redes sociais...” Até parece que o comércio e a indústria só comercializam seus produtos entre si. Não precisam da população em massa, como o agricultor, o professor, o pedreiro, o operário de todas as profissões para comprarem os produtos e gerar o vosso lucro! Finalizo dizendo: não somos contra a Reforma Previdenciária, porém há pontos a serem revistos. É necessário discussão para não haver crescimento de desigualdade social. Enfatizo: defender direitos dos cidadãos é envergonhar? É ser cafajeste? A Câmara é o Poder Legislativo. Os vereadores são eleitos através do sufrágio do voto. Não representamos apenas um segmento, mas toda a população indistintamente. “Os Vereadores serão invioláveis, no exercício do mandato e na circunscrição do Município, por suas opiniões, palavras e votos” (Art. 27. da Lei Orgânica Municipal). Obrigado pela atenção!


© 2019 - Desenvolvido por Lancer